Publicidade: ᅠᅠᅠᅠᅠᅠ

Quem continuar a minha história mais criativa ganha mr.......

+4 votos
perguntado 5 meses atrás em Bom humor por ƒℜคנ๏ʆค
Zé era um garoto sortudo. Aconteceu uma explosão na fiação da escola e ficou sem energia e por isso ficaria uma semana sem aula. Aproveitando essa semana, resolveu ir na praia com os pais. Foi então que aconteceu algo que mudaria a sua vida. De longe, viu uma tartaruga marinha perto de um coqueiro e foi ver. Quando chegou percebeu que ela estava morta e resolveu levar para a pousada. Foi então, na sua curiosidade, que viu algo dentro da boca de animalzinho. Ele não acreditou quando encontrou......




obs.  Cada um continua do que eu fiz.   Não é pra cada um dar sequencia um do outro não.

5 Respostas

+1 voto
respondido 5 meses atrás por Nunu
 
Melhor resposta
...encontrou uma ponte fixa, uma prótese dentária com 2 indivíduos, ou seja, dois dentes. Teria sido essa a causa mortis? Muito provável, tinha algo a ver. A ponte fixa estava, coincidentemente, de tal forma fixa  na boca da pobre tartaruga que esta ficou impossibilitada de se alimentar, vindo a óbito por inanição.
A mãe de Zé, como toda boa e clássica mãe, deu um esbregue no garoto por ele ter trazido um bicho morto para a pousada, e ainda estar manuseando o cadáver morto do defunto que já havia, há muito, falecido.
O pai do Zé, para a sorte de todos, era médico forense. Levou a prótese para o seu laboratório. Conseguiu identificar, através de resíduos ínfimos contendo DNA, quem era o dono daquele sorriso perdido.
Acontece que o DNA era pertencente a um milionário desaparecido (desaparecido sendo procurado) que havia sido sequestrado há dias. O corpo do dito cujo foi encontrado numa área afastada daquela mesma praia, após a descoberta de Zé.
Havia uma recompensa  por qualquer pista que levasse ao paradeiro do milionário. A família de Zé recebeu a bolada.
A família de Zé passou a viajar com mais frequência e todos foram mais ou menos felizes durante um bom tempo.
0 votos
respondido 5 meses atrás por Palestino
...uma pérola, (creio que a tartaruga tinha quebrado uma ostra e engoliu os pedaços e morreu), , então o Zé vendeu a pérola e com a grana na mão (o que não é muita coisa) resolveu apostar na Mega-Sena, não deu outra, tirou o primeiro prêmio, como estava milionário, ''ficou bonito'', pois só era sortudo, mas lhe faltava beleza; logo todas as gatas (literalmente) começaram a paquerar e até que uma conseguiu casar co o gato milionário, mas como na maioria dos casamentos existe uma sogra...Essa acabou com a sorte do bichano, ou seja: Colocou a grana na mão da gata e a Gata foi pela conversa da mãe dela, que é a Gata velha.

Resumindo: Zé ficou novamente sem dinheiro e voltou a contar com a sorte.


Abraços...

PS: Essa é uma estória (não história), e mesmo isso acontecendo na vida real, qualquer semelhança é mera coincidência.
+1 voto
respondido 5 meses atrás por Luna confusa
Ahh...mas a coisa principal dessa história não podemos esquecer que Zé era um garoto sortudo... e depois dessa  desventura com essa gata interesseira, ele foi tentar a vida em Serra pelada, no tempo em que aquilo  lá rendia  muita grana e passeando um dia na praça dessa cidade, encontrou uma  gata morena que passava temporada lá com seu gato pai, que também tentava enriquecer...e lá mesmo ainda naquela vida de pobreza, eles montaram um barraquinho e  ficaram muito felizes e como Zé era muito sortudo, ainda vinha mais felicidade pela frente,quando sua  gata descobriu que.....

PS- putz agora que percebi..eu dei sequencia na história de Palestino..
mas remendando...ele encontrou na boca da tartaruga um colarzinho de ouro com o nome gravado de uma moça que ele foi procurar e era essa aí de Serra pelada...kkkkk... é o que tenho para o momento...prometo prestar mais atenção de outra vez...de um desconto que sou um tanto confusa...rss
+1 voto
respondido 5 meses atrás por :
Ele não acreditou quando encontrou...
 Uma pequena garrafa calcificada pelo tempo no céu da boca do animal, não era esse então a causa da morte, mesmo assim decidiu com a ajuda de uma faca retirar o objeto da boca da tartaruga.
 Dentro da garrafa havia um bilhete que dizia:
 " Quando ler esse recado pode ser tarde demais, preciso de ajuda, preciso ser salvo, estou isolado, não tenho com quem conversar e a solidão é minha companheira constante"
 No papel não havia assinatura, nem mapa, como saber se era um náufrago em uma ilha ou simplesmente um recado de sua imaginação e que tudo aquilo não passou de um breve sonho de uma tarde de verão.
0 votos
respondido 5 meses atrás por Chry
...um saco plástico.
Sentindo receio pelas outras tartarugas que poderiam estar passando pela mesma situação, Zé resolveu tirar todo lixo que encontrasse pelo caminho.
Procurou uma direção para ir e foi tangenciando a praia. No caminho ia imaginando a natureza sorrindo em agradecimento e pequenas tartarugas brincando na areia. Foi quando olhou para trás, seguindo com olhar suas pegadas por onde já passara e viu uma enorme pilha de lixo. Se perguntava como podia ter deixado aquilo passar.
Voltou, limpou a pilha e tomou seu caminho.
Quando já estava anoitecendo, decidiu que era melhor voltar para casa. Foi pelo mesmo caminho, queria sentir a ação que fez, respirar ar puro pela primeira vez. Porém, invés disso, havia uma pilha de lixo algumas vezes maiores do que a primeira. Resolveu cuidar disso no dia seguinte, já era tarde.

E a história se repetia todos os dias. Todo dia Zé limpava a praia e montes de lixo se acumulavam as suas costas. Já era o sétimo dia, o último antes de voltar para escola. Era preciso tomar uma atitude que solucionasse o problema do lixo. Foi aí que Zé teve uma ideia: pegou placas de "interditado", colocou em volta da areia e enfim pôde ir tranquilo para casa.

Depois disso o lixo nunca mais foi parar na praia.
Image and video hosting by TinyPic
...