Publicidade: ᅠᅠᅠᅠᅠᅠ

Oq vcs pensam sobre "casais" (par) de homossexuais adotarem crianças? E vc se fosse uma criança órfã aceitaria?

+1 voto

12 Respostas

+1 voto
respondido 2 meses atrás por San
Acho ridículo. Mas minha opinião sobre isso não interfere em nada, mesmo que pudesse interferir, eu não gostaria que interferisse. Isso é só a sensação que eu tenho, de ser uma coisa ridícula.

Eu, se fosse criança órfã, correria de um par que se denomina "casal" como o Diabo foge da cruz.
+1 voto
respondido 2 meses atrás por Fernweh
Antinatural.
+1 voto
respondido 2 meses atrás por Raphael2017
Não concordo e se fosse orfão não gostaria de ser adotado por um, em minha opinião um casal gay não deve envolver crianças em seus relacionamentos.
0 votos
respondido 2 meses atrás por ­­­­Carlos Eduardo
Olha quando são duas mulheres  (como essas da foto) até q vai, agora quando são dois homens é mto estranho.
+2 votos
respondido 2 meses atrás por vąΐɛɴ†ɪɴą
Não  concordo. .
E a criança  é  quem  vai  sofrer  futuramente. .
Na  escola principalmente.
+1 voto
respondido 2 meses atrás por ♥♫ Marina ♫♥
Até um tempo atrás eu era contra, porque criar um filho é uma decisão muito séria e filhos não são animaizinhos de estimação... O desafio e a responsabilidade é muito maior... A partir do momento que você tem um filho, você é responsável pela integridade física, moral e também pela saúde mental da sua criança...
Só que, a gente vê por aí, casais normais (homem-mulher) que são irresponsáveis e inconsequentes que não se importam com os filhos... Que se traem um ao outro, que brigam na frente dos filhos .. Etc... e não se importam com as consequências que isso possa vir a causar na criança...
Penso que possa ter casais homosexuais, com valores éticos e morais que são sim, aptos para adotar um filho... Talvez melhor do que muitos casais "normais" por ai...

O único problema é que a criança vai crescer sem a referência feminina... Ou sem a referência masculina, de que é bom e recomendável para um ambiente saudável r seguro para uma criança crescer... E também há o problema do preconceito que é evidente ainda na sociedade...
Esta criança precisará certamente de um acompanhamento psicológico para aprender a lidar com as situações de preconceito... Para não se deixar afetar por isso...

Acho complicado, mas... Não sou contra...
+1 voto
respondido 2 meses atrás por Amy Wong
Vamos às questões práticas.

Imagine que um homem e uma mulher se casem em uma família heteronormativa bem bonitinha e "normalzinha" e têm dois filhos lindos. Mas aí o pai se descobre (ou se aceita, ou se assume) homossexual e vai cuidar da sua vida com outro homem... Ou a mãe se descobre (ou se aceita, ou se assume) homossexual e vai cuidar da sua vida com outra mulher... Ou os dois! Pronto: temos aí o caso de crianças com pais homossexuais. Nem houve adoção: são filhos biológicos.

Outra situação: imagine que um casal heterossexual adote crianças... Depois, porém, um dos dois (ou os dois) descobre-se ou aceita-se ou assume-se homossexual... Pronto: novamente, temos o caso de crianças com pais homossexuais. Houve adoção por um casal heterossexual, mas depois a situação mudou.

E que tal isso: uma pessoa solteira adota uma criança, mas depois se descobre ou se aceita homossexual... Ou isso: os pais morrem ou somem ou simplesmente negligenciam sua responsabilidade e a criança passa a ser cuidada carinhosamente e amorosamente por um irmão da mãe, ou uma irmã do pai, ou outra pessoa da família que é homossexual.

Sejamos razoáveis: proibir que homossexuais adotem crianças não resolve nenhum problema (real ou suposto). Quem esgrima o argumento de que a criança sofrerá preconceito ignora o fato de que a homossexualidade é um fato da vida: sempre haverá homossexuais e sempre haverá crianças em famílias homossexuais... Portanto, a verdadeira questão é criar uma atmosfera livre de preconceito, ao invés de tentar "proteger" as crianças do preconceito.

Na minha modesta opinião, defender a ideia de que crianças não possam ser adotadas por famílias homo-afetivas (por qualquer motivo que seja) é uma forma de cassar direitos dos homossexuais e, portanto, é uma forma velada de discriminação.
+1 voto
respondido 2 meses atrás por AnnE
É melhor pra criança crescer com amor verdadeiro do que num orfanato...
+1 voto
respondido 2 meses atrás por Allan!
Eu tenho um amigo que vive com duas mães, a biológica e a esposa dela, são lésbicas! Creio que sejam casadas. Se eu fosse contra, imagina se eu chegasse para ele e dissesse que ele não deveria ser criado por essas duas mulheres? Com que cara que eu diria isso?
  Eu não tenho absolutamente nada a ver com isso, a vida privada de outro é privada, eu seria um petulante se pensasse o contrário (na minha opinião!).
0 votos
respondido 2 meses atrás por Livre
as crianças adotadas por casais gays, com certeza agradecem o amor que estão recebendo, não tem ainda a maldade adulta, recheadas de preconceitos.

o doente não são os gays, são os preconceituosos e esses precisavam de tratamento, ou serem mantidos longe da sociedade.
0 votos
respondido 2 meses atrás por Mauro(Ausente)
Eu tenho uma opinião que na verdade nem eu sei bem qual é. Há um estudo norte americano que diz que pode ser prejudicial a criança se crescer em um ambiente homo afetivo, entretanto, será que é mais prejudical que morar num orfanato, que na vida real não é Chiquititas?

No mais, me entristeço mesmo vendo crianças sendo filhos de traficantes, estupradores, assassinos, corruptos...  

A família gay, ainda não tenho uma opinião...
0 votos
respondido 2 meses atrás por Luana.
É mil vezes melhor ter pais "Gays" que viver enterrado na miséria, na podridão, no abandono, então eu apoio quem tiver disposto a dar amor, e isso não tem nada haver .com ter dois pais ou duas mães.... fala isso quem tem a vida ganha e nunca teve que passar por nada na vida...
Image and video hosting by TinyPic
...